Santo André, * *

Sindicato repudia retorno às aulas e pede a Secretaria de Educação que profissionais da educação sejam ouvidos
Os dirigentes cobraram da Secretária de Ensino, Gilzane Machi, que tenha  mais cuidado e atenção juntos aos trabalhadores administrativos e operacionais, que estão trabalhando nas unidades escolares.

Por: Viviane Barbosa, Redação Sindserv Santo André
Publicação: 20/07/2020

Imagem de Sindicato repudia retorno às aulas e pede a Secretaria de Educação que profissionais da educação sejam ouvidos

card. Sindserv Santo André | Mídia Consulte

O Sindserv Santo André se reuniu com a Secretaria de Educação para debater a preocupação da retomada das aulas presenciais na rede de ensino público em setembro entre outros temas de interesse da categoria.

A reunião aconteceu no último dia (16) e o Sindicato foi representado pela professora e coordenadora do Departamento de Imprensa, Daisy Dias, e pelo Representante Legal, Durval Ludovico Silva.

Os dirigentes cobraram da Secretária de Ensino, Gilzane Machi, que tenha  mais cuidado e atenção juntos aos trabalhadores administrativos e operacionais, que estão trabalhando nas unidades escolares.

“Esses trabalhadores e trabalhadoras estão expostos à contaminação de COVID-19 desde o mês de abril e sem garantia de exames de testagem, muita vezes, desenvolvendo diversas funções”, alerta Daisy Dias.

A dirigente informou também que o Sindicato está com seu departamento jurídico atuante, qualquer servidor que precisar de atendimento, basta ligar e marcar o horário para que não haja aglomeração de pessoas.

Retorno às aulas

A Direção do Sindserv Santo André enfatizou à Secretaria de Educação que não é o momento de voltar às aulas e que o município não tem obrigação jurídica de seguir as decisões do governador do estado João Dória (PSDB), já que as cidades têm autonomia para legislar.

O Sindicato cobrou um posicionamento sobre o fornecimento de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), como máscaras, luvas e álcool gel aos profissionais da educação que estão trabalhando e, segundo pesquisa (abaixo), não estão recebendo esses kits de proteção nas unidades escolares.

“Zane nos informou que está enviando todo tipo de EPI que eles têm disponíveis neste momento e que está sendo providenciando mais para equipar todas as unidades”.

Enquanto as aulas não retornam, a Secretaria de Educação disse ao Sindicato que está vendo a possibilidade de ampliar o ensino remoto e possibilitar o acesso para todos os alunos.

Participação dos debates 

O Sindicato cobrou auxílio aos professores que estão trabalhando e usando seus próprios materiais, tais como: internet, bem como suporte para o uso dos recursos tecnológicos.

“Cobramos da Secretária que é fundamental antes de tomar qualquer decisão ouvir os profissionais da educação e os professores. Zane se comprometeu que a terceira fase de consultas envolverá os profissionais da educação”, reforça Daisy.  

O Sindicato informa que irá formalizar ao Departamento de Educação sobre a eleição anual de represente sindical por local de trabalho.

Leia mais:
Profissionais da Educação reclamam da falta de testes e EPIS nas escolas, afirma pesquisa do Sindserv Santo André


Comunicação e Imprensa do SindServ Santo André
Agência: Mídia Consulte Comunicação & Marketing
Fone: 55 + (11) 3136-0953 /  9+6948-7446
Assessora de Imprensa: Viviane Barbosa Mtb-28121
Redatora: Vanessa Barboza Mtb-74572
Redação: jornalismo@midiaconsulte.com.br

Mídia

Facebook

Galeria de Fotos

Eunice Lopes, servidora de Limeira, é a nova presidenta da FETAM-SP